It's So Easy Being Green!


...actualizado 01-Sept-2007 e quase a fazer 1 ano!!
....Eu sei que este post é longo, e que ninguém passa num blog para "ficar a ler". Mas há coisas que são impossíveis de escrever de forma mais curta. O que não significa que sejam aborrecidas ou pouco importantes. Por isso, aqui fica (e na barra lateral como permalink) uma lista de coisas minúsculas que melhoram a nossa qualidade de vida (principalmente ao nível da carteira) e que por acaso, muito convenientemente, até ajudam a salvar o Mundo.

(E a dica ecológica mais importante é, e será sempre: LIVREM-SE de fazer aquilo que acham correcto só por causa do que os outros vão pensar!!!)

Primeiro há que saber como é que cada coisa polui:

Photobucket - Video and Image Hosting Os plásticos/papeis/etc poluem quando não são reciclados: a) porque vão para aterros onde ficam a decompor-se e acabam por se infiltrar no solo e contaminar os lençóis de água doce; b) porque vão para incineradoras onde são queimados e os gases/partículas resultantes disto libertados para o ar (o famoso cheirinho de borracha queimada).

Photobucket - Video and Image Hosting O uso exagerado de água polui porque: a) as máquinas nos pontos de captação dos rios e nos depósitos de água municipais têm que trabalhar mais para nos fazer chegar a água à torneira, gastando combustível que liberta fumo e partículas para o ar; b) a água tem que ser tratada e filtrada antes de a bebermos e para isso têm que se lhe deitar produtos químicos (ex. cloro) que depois se acumulam no ambiente quando a água já usada é mandada pelo cano.

Photobucket - Video and Image Hosting O uso de electricidade polui porque: a) têm que ser construídas barragens para a gerar, o que significa colocar blocos de betão e metal no meio dos ecossistemas dos rios; b) nem toda a electricidade vem das barragens, em muitos locais é gerada por centrais termoelétricas, que queimam carvão, lixo que não foi reciclado e simpáticos resíduos hospitalares para produzir a energia. Ao queimar, partículas e gases que compunham o material vão para a atmosfera.

Photobucket - Video and Image Hosting Tudo o que envolva queimar (mesmo os incêndios florestais!) liberta gases e partículas para a atmosfera. O mais famoso desses gases é o dióxido de carbono (CO2), que se acumula lá em cima e não deixa que o calor acumulado na superfície da Terra durante o dia saia para o espaço durante a noite. Isto é o efeito de estufa que, com o passar dos anos, tem levado a um aquecimento global do planeta. O calor entra mas não sai.

Acho que já perceberam uma coisa ... o que não se recicla, acaba por se beber ou respirar mais tarde .



Depois passa-se à parte de evitar fazê-lo:

Como é que uma pessoa só pode influenciar alguma coisa..? Eu pessoalmente acho que todos os bocadinhos ajudam, e nem que seja uma garrafa de plástico a menos que é incinerada, já é bom. Mas vou partilhar algumas dicas sobre a "ditadura ambiental"que implantei cá em casa, e gostava de ouvir as vossas:

Photobucket - Video and Image Hosting 1. Em vez de comprar 3 embalagens de detergentente de 1,5 L, comprar um garrafão de 5 L gasta menos plástico (e fica mais barato). Há muito mais coisas que podem ser compradas em embalagens maiores, como sabonete líquido para o banho, shampôo, óleo de fritar, azeite, vinagre, etc.

Photobucket - Video and Image Hosting 2. As garrafas de água de VIDRO são retornáveis nos hipermercados e ainda nos pagam a tara de volta (geralmente 5 a 10 centimos) quando as devolvemos. O litro da água fica apenas alguns cêntimos mais caro. Considerem isso como a vossa doação anual para a Greenpeace.

Photobucket - Video and Image Hosting 3. Usar guardanapos de pano em vez de guardanapos de papel economiza em papel, no plástico das embalagens (e tem mais estilo, diga-se de passagem, os guardanapos até podem ter as iniciais das pessoas da família ou condizer com a toalha)

Photobucket - Video and Image Hosting 4. Um pano húmido limpa exactamente da mesma maneira que produtos para limpar o pó; é um desperdício estar a comprá-los quando o seu efeito destes é simplesmente o de deixar cheiro. O pano húmido não nos enche a casa de químicos e é menos uma embalagem que vai acumular nos aterros.

Photobucket - Video and Image Hosting 5. A água de lavar a salada e os legumes para a sopa pode ser aproveitada para regar as plantas.

Photobucket - Video and Image Hosting 6. Encher uma garrafa de água e pô-la dentro do autoclismo diminui a quantidade de água necessária para o encher se mesmo regulando a bomba do autoclismo no mínimo ele continua a despejar mais água do que o necessário.

Photobucket - Video and Image Hosting 7. Há sacos mais fortes e menos poluentes que os de plástico. Quando eu era pequena ia com a minha mãe à praça e as compras vinham de lá todas no mesmo saco de ráfia. Há 2 anos retomei esse hábito cá para casa e ofereci à minha mãe 2 sacos de ráfia muito giros com pegas de madeira que me custaram 1,5 € cada. Têm sido usados semanalmente para ir às compras e estão como novos. E com isto já poupámos 48287 sacos de plástico. Nos hipermercados infelizmente não há outra hipótese senão pesar as coisas nos sacos de plástico:(..por isso ofereci-me para ir às compras à praça outra vez, e quando chega a altura de ir ao hipermercado já não há vegetais que seja preciso trazer.

Photobucket - Video and Image Hosting 8. Cortar uma toalha turca em quadradinhos e usá-los em vez dos círculos de algodão evita: 1) todo o combustível que as máquinas industriais usam para pôr o algodão em bolinhas; b) todo o combustível que as máquinas industriais usam para fabricar e imprimir o plástico da embalagem; c) círculos de algodão e pacotes de plástico a serem incinerados e lançados para o ambiente. Ah, e o algodão das toalhas turcas é um óptimo esfoliante:)

Photobucket - Video and Image Hosting 9. Pão? Pode-se sempre ressuscitar o saco de pano para ir ao pão, da gaveta onde ele estiver guardado. Ou comprar outro. Ou, quem tiver jeito para isso, fazer um. Ou, se passar por aqui algum professor, porque não fazer disso uma actividade de turma, trazer tecidos e cortá-los para fazer um saco do pão que depois se leva para casa.

Photobucket - Video and Image Hosting 10. Pôr coisas no frigorífico enquanto estão quentes obriga o aparelho a fazer um esforço extra para se manter frio, ou seja gasta mais electricidade. Podem-se deixar arrefecer cá fora até estarem mornas.

Photobucket - Video and Image Hosting 11. Cozinhar para mais que uma refeição de cada vez poupa gastos e recursos, assim como cozinhar (e de preferência viver!) com outras pessoas. Afinal não é muito mais divertido e social? (contribuição do grupinho simpático do Consciência Social)

Photobucket - Video and Image Hosting 12. Usar preferencialmente transportes públicos como autocarro, metro, comboio, camioneta ou bicicleta (como é usada em tantas cidades europeias!). Principalmente nas cidades... (Também sugerido pelo Consciência Social) [nota: nem imaginam como eles têm razão...quando eu vivia em Uppsala era um descanso para ir a qualquer lado porque na Suécia as bicicletas têm prioridade sobre todos os outros veículos...já sei, era lindo ver isto em Portugal...]

Photobucket - Video and Image Hosting 13. Usar uma panela de pressão para cozinhar as sopas e outros pratos que precisam de muito tempo (cozido à portuguesa etc) poupa uns bons 30 minutos de gás, já que depois de aquecer essas panelas só precisam de estar ao lume uns 5 ou 10 minutos, mesmo para as coisas mais difícieis. Deve-se seguir a tabela que é entregue com a panela no acto de compra.

Photobucket - Video and Image Hosting 14. Agora que vem aí o tempo frio, calafetar as janelas e as portas com fita isolante garante que o precioso quentinho dos aquecedores não escapa , e desta maneira eles não precisam de ser ligados sempre no máximo.

Photobucket - Video and Image Hosting 15. Aderir ao viaCTT, passando a receber muita da correspondência via e-mail e poupando assim uma considerável quantidade de folhas, envelopes e tinta de impressão. (ideia da Eremita)
Photobucket - Video and Image Hosting 16. Usar pilhas recarregáveis, principalmente os viciados em leitores de MP3 . (ideia da Eremita)

Photobucket - Video and Image Hosting 17. Ter sempre uma taça grande debaixo da torneira do lava-louça... ao fim do dia vão ver a quantidade de litros que se gasta para lavar as mãos, passar a salada por água, etc... Depois, aproveitar a água para colocar a louça mais suja de molho ou, às vezes, até dá para lavar o chão.(ideia do Centro Vegetariano)

Photobucket - Video and Image Hosting 18. Desligar-se o forno/fogão alguns minutos antes de estar tudo cozido, porque o calor retido na panela vai acabar de cozinhar o que lá estiver. (ideia do Centro Vegetariano)

Photobucket - Video and Image Hosting 19. Aproveitar a água de cozer batatas, legumes e até esparguete para as sopas, guisados, massa de pão. Além de ecológico, é nutritivo. (ideia do Centro Vegetariano)

Photobucket - Video and Image Hosting 20. Preferir utensílios de madeira, ou de INOX , ou pelo menos com o cabo de madeira ou INOX. A madeira vai ser inócua para o ambiente quando se decompuser nas lixeiras, e o INOX, apesar de ainda não ser reciclável, é muito mais duradouro que o plástico (e mais higiénico). Isto estende-se a coisas desde o descascador de batatas até à escova do cabelo! Hoje já é possível comprar quase tudo em madeira. Como bónus, a procura de objectos em madeira pelos consumidores obriga a que se invista na replantação de árvores, para o stock não se esgote. Power to the people!

Photobucket - Video and Image Hosting 21. Preferir tigelas e caixas de vidro ou INOX em vez de plástico (até porque toda a gente sabe como fica o plástico depois de se usar durante uns tempos para guardar comida.. yarc).

Photobucket - Video and Image Hosting 22. Os materiais que à primeira vista não têm lugar nos Ecopontos (lãmpadas, computadores e electrodomésticos velhos, etc.) são aceites pela Valorsul num "ecoponto gigante" que se chama Ecocentro, em Lisboa. Tem site com mapa e tudo, aqui. Não sei se existem outras instalações destas no país mas se as descobrirem, informem-me!

Photobucket - Video and Image Hosting 23. Migalhas e bolachinhas que vão para o lixo são mais bem empregues se dadas aos passarinhos na varanda! (ideia da flôr)

Photobucket - Video and Image Hosting 24. Insistir em reparar os electrodomésticos em vez de os mandar prontamente para a sucata. Além de ecológica, esta ideia permite que electricistas independentes com muitos anos de prática e cuja única subsistência é o trabalho que lhes dão se mantenham. Investir em electrodomésticos de maior qualidade e que em princípio vão durar mais também não é má ideia.(ideia do phoenix)

Photobucket - Video and Image Hosting 25. Evitar o desperdício de papel em publicidade, colocando na caixa do correio o autocolante "Publicidade não endereçada, aqui não", que se pode pedir nos postos dos Correios.(ideia da Eremita)

Photobucket - Video and Image Hosting 24. Preferir coisas de papel reciclado, para fazer aumentar a produção deste. Actualmente o papel que se recicla é usado para produzir papel higiénico e rolos de cozinha, e a partir daí já não é mais reciclável (obviamente!). Não há mais produção de cadernos e folhas recicladas porque a maior parte dos compradores só quer folhas branquinhas de pureza virginal e não recicladas, mesmo que seja só para fazer a lista das compras. Depois há quem se queixe que Portugal é uma eucaliptolândia.. (ideia do Centro Vegetariano)

Photobucket - Video and Image Hosting 24. Uma outra coisa importantíssima que devemos fazer é ter sempre um garrafão de água vazio num qualquer sítio da cozinha para colocar os óleos e gorduras usados. Quando o garrafão estiver cheio, deve ser colocado fora, junto com o lixo doméstico ou, entregue a uma empresa de reciclagem de óleos por exemplo: http://www.dieselbase.com/. Um litro de óleo pode contaminar centenas ou milhares de litros de água, é um dos principais problemas nos efleuntes domésticos. Usando um garrafão de plástico e oferecendo o óleo para reciclagem, evita-se não só este problema como também se reduz a procura energética através da conversão do óleo em combustível…
(ideia do Salvando O Planeta)

Photobucket - Video and Image Hosting 26. Eco-Prendas para o Natal:
- canetas recarregáveis e duradouras (inox, cromado, até com as iniciais, e uma caixinha de recargas para frisar bem que a caneta não é para ficar na gaveta a apanhar pó
- conjuntos de acessórios de higiene em madeira
- álbuns de fotografias em papel reciclado
- conjuntos de guardanapos de pano
- lenços de assoar em pano e até com as iniciais da pessoa
- sacos das compras em ráfia ou pano, decorados ou até feitos em algodão biológico (eles existem, que eu já vi)
- conjuntos de produtos de higiene biológicos, feitos com ingredientes menos agressivos para o ambiente ou de sistemas de troca fair-trade (ex.: Bodyshop, The Soap Story..atenção que nem tudo o que diz "natural" é ecológico.. todos os ingredientes são naturais, porque todos têm origem na Natureza e depois são mais ou menos transformados. O que interessa é a biodegradabilidade do produto. Vou procurar um artigo decente sobre isso para pôr aqui.)
- Um belo, grande e delicioso CHOCOLATE BIOLÓGICO produzido sem pesticidas, ou um frasco de café arábico biológico deliciosoooooo (quando forem tratar desta prenda lembrem-se de me pedir a morada)

Photobucket - Video and Image Hosting 27. Eco-Pipocas: A ideia vem de um blog que descobri através do Bioterra , chamado It's So Easy Being Green. Para fazer pipocas sem ter que se comprar os pacotes liofilizados "vai ao microondas e já está", que frequentemente se incendeiam e são de material não reciclável e, de acordo com a autora do blog, têm um substituto para a manteiga que não tem nada a ver com o original nem é saudável, a solução é:
- Comprar uma espiga de milho no mercado
- Fechá-la num saco de papel
- Colocar no microondas até os pop's deixarem de se ouvir
- Despejar manteiga derretida ou açúcar por cima enquanto estão quentes


SUGESTÕES, PRECISAM-SE! (sempre!)

23 comentários:

eremita disse...

Sugiro a adesão ao serviço ViaCTT. Assim, evita-se o papel das facturas e dos extractos bancários.

Rita disse...

boa!! aí está uma de que não me lembrava!

zeca disse...

Olha Ritinha, já tinha lido estas tuas sugestões e acho-as de grande ajuda para quem não só diz que quer melhorar esta nossa casa chamada Terra, mas também quer contribuir para isso mesmo.

Eu já sigo alguns dos conselhos que tu aqui dás, quanto aos outros vou tentar segui-los. Sabes, existem determinadas coisas que ainda não se fazem por total ignorância, no bom sentido da palavra.

Já imprimi estes teus conselhos e logo... logo vou dá-los ao pessoal lá em casa para tomarem consciência do que se pode fazer para evitar danificarmos mais esta nossa casa.

Ah, e se conseguir, vou tentar pôr um link para aqui.Gostava de conseguir, vou tentar. É importante que estes conselhos cheguem ao maior número de pessoas.

jokinhas

Avusa disse...

Só tenho a agradecer-te pela lista e preocupação que mostras. Todos fossem como tu.

Posso divulgar a tua lista no meu blog?

João

mingau de rapina disse...

bem legal o que vc escreveu,mas de onde vc tirou tais dados?

Rita disse...

os dados sobre comos e forma a poluição estão disponíveis em vários livros e muito possivelmente na internet (tenta o site da greenpeace.br), eu fui tomando conhecimento deles ao em visitas de estudo, ao longo do meu curso de biologia e através de vários livros sobre o tema ambiental; a parte de como não poluir é mais intuitiva e inclui tudo aquilo que tenho aplicado em casa para reduzir o consumo de material e energia.

phoenix disse...

Olá descobri este blog através do blog da zeca, achei a ideia genial e queria também deixar uma outra sugestão... O lixo electrónico também é bastante preocupante. Relativamente a isso nós devemos comprar aqueles electrodomésticos que tiverem uma qualidade superior e informarmo-nos das possibilidades de reparação no caso de avaria. Há muitos hoje em dia (ex. televisões) que deixam de funcionar e vão logo para o lixo, porque nesses modelos mais baratos, para além de avariarem mais facilmente, o custo de reparação é quase identico ao de um novo o que nos leva sempre à compra do novo. Se nos informarmos bem sobre os produtos existentes podemos fazer escolhas amigas do ambiente!

Parabéns pelo blog ;)
André

Flôr disse...

Sempre que comeres torradas, bolachas, pão e a toalha da mesa ficar com "milhentas" migalhas.... não deites no lixo, chega à janela, ao quintal, à tua rua e deita para lá, é que assim, os passarinhos, os pombos... vão lá debicar e assim, ESTAMOS A ALIMENTÁ-LOS! E eles são criaturas de Deus, como tal, merecem todo o nosso amor e respeito!
Rita, o meu BEM-HAJA, por esta tua iniciativa! Se me permitires, vou pedir à minha "bombeira" de piket(conhecida por Zeca) para me linkar esta tua genial ideia no meu blog, pode ser??!!! beijo florido para ti :)

eremita disse...

Acho que tb se pode contribuir para a causa evitando a publicidade com que diariamente somos bombardeados, através do dístico "publicidade não endereçada aqui não" distribuído pelo Instituto do consumidor.

Cristina disse...

Mais umas dicas:
- Usar pilhas recarregáveis.
- ter sempre uma taça grande debaixo da torneira do lava-louça... ao fim do dia vão ver a quantidade de litros que se gasta para lavar as mãos, passar a fala por água, etc.
A água serve para regar as plantas, colocar a louça mais suja de molho ou, às vezes, até dá para lavar o chão.
- Usar papel reciclado.
- Caso se esteja com algum tempo, pode delisgar-se o forno e o fogão alguns minutos antes de estar tudo cozido, pois vai acabar de cozinhar.
- Aproveitar a água de cozer batatas, legumes e até esparguete para as sopas, guisados, massa de pão. Além de ecológico, é nutritivo.

SOP disse...

Olá Rita

Existem vários ecocentros espalhados pelo país, onde se pode levar todo o género de “lixo” que normalmente não se sabe onde pôr. Aqui no Porto existem vários, nós usamos os da Prelada (ao lado da bomba de gasolina em frente ao parque de campismo) e o de Custoias (em frente à feira).

Uma outra coisa importantíssima que devemos fazer é ter sempre um garrafão de água vazio num qualquer sítio da cozinha para colocar os óleos e gorduras usados. Quando o garrafão estiver cheio, deve ser colocado fora, junto com o lixo doméstico ou, entregue a uma empresa de reciclagem de óleos por exemplo: http://www.dieselbase.com/. Um litro de óleo pode contaminar centenas ou milhares de litros de água, é um dos principais problemas nos efleuntes domésticos. Usando um garrafão de plástico e oferecendo o óleo para reciclagem, evita-se não só este problema como também se reduz a procura energética através da conversão do óleo em combustível…

Vamos fazer um evento na SOP nos dias 14 e 15 de Outubro…para o qual estão todos convidados. Julgamos que não te opões se colarmos as tuas dicas, juntas com a nossa workshop, é o mesmo tema…

Continua o bom trabalho!
http://sop2005.blogspot.com

aloe vera disse...

além de lenços de pano e sacos de compras e de pão, também pensos higiénicos em tecido que podem ser lavados e usados inúmeras vezes ;)

solquartocrescente disse...

Esta lista vai cada vez mais completa!
Alegria a todos que contribuem!

Olha vê também o blog da Hortelã Verde, lá também tem umas quantas dicas interessantes.

Mais sugestões: fazer os nossos próprios sabonetezinhos naturais para oferecer aos amigos no Natal, comprar produtos principalmente de origem orgânica, isto é sem químicos utilizados, de agricultura biólogica e em pequenos mercados.

guro disse...

Comer Alimentos Crus pode ajudar em muito. Não é preciso fogão, alguns alimentos como germinados podem ser preparados em casa. Os restos são completamente biodegradáveis e muito mais. Visitem o site http://comidaviva.com e vejam como é possivel.

solquartocrescente disse...

Reforço novamente comprarem-se produtos de agric biologica e locais. Mas o ideal seria provirem de policulturas pois as monoculturas dão um pouco cabo dos solos e reduzem a fertilidade implicando o uso de quimicos. Daí os produtos biologicos serem mais caros. O ideal é cultivar-se quem tenha um terreninho pequeno ou quintal uma mistura policultura de vegetais e ervas aromáticas. Não só fica um jardim bonito como tão util e apetitoso!

Mais: reutilizar os óleos de cozinha para fazer sabão de menor qualidade para lavar roupa, este será muito menos poluente. E fazer sabonete para lavagem corporal à base de azeite. Também é possíevl fazer shampoo natural. Vejam algumas dicas no consciencia-social.blogspot.com e cantinhoverde.blogspot.com

Bem haja a todos e boa sorte*
E felicidades pa ti Rita

solquartocrescente disse...

Estive recentemente também no encontro natural e ecologico e comunitário VIDA VERDE a quem recomendo vivamente, embora este só se realize anualmente.

Lá fiquei a saber que já há estrangeiros que usam óleos alimentares em alguns modelos em carros que, segundo eles, polui bem menos além de ser extremamente mais barato e legal usar-se nos carros. Mas parece que só dá em alguns modelos de motor e após o óleo ser filtrado e centrifugado.

Irei informar-me mais mas cada um que tente pesquisar tb.
Claro que o ideal seria não conduzir de todo! Eheh ;-)

Viva á Mãe Natureza!

pedro jorge disse...

tenho mais algumas sugestões, que contacto posso usar para enviar?
o meu e mail é:

pjp@gaia.org.pt

Ah, aproveito ainda para sugerir o livro
"30 coisas simples que pode fazer para salvar a Terra", da Difusão Cultural

Parabéns pelo blog! Estas dicas "têm" de chegar a mais gente ;O)

pjp

Anónimo disse...

Olá a todos. Agradeço desde já os conselhos ecologicos. O que se relaciona com a recolha de oleos domesticos usados pode vir-me a ser muito util, se a empresa biodisel responder ao meu mail. Entretanto lembrei-me de vos aconselhar a compra de um forno solar em www.energialivre.com.pt. O forno solar cozinha muito bem desde sopas, massas, arroz, grelhados e assados de vegetais, ou de carne e peixe, compotas, etc...E funciona com energia solar. É muito simples e pratico. Podemos poupar muita energia com este equipamento. Beijinhos Ecologicos. Rute

Anónimo disse...

Gostei mt do post!Mt informativo!Eu ando à procura de sacos de pano e ráfia para levar nas idas ai hipermercado e n encontro!Alguem sabe ond eposso encontrá-los?
Obrigada.
Ana Portugal

K! disse...

exelente blog!
muito explicativo.

Anónimo disse...

Obrigada pelo o vosso site,desta forma pude encontrar o site correspondente a reciclagem do óleo que utilizo em casa.Obrigada e força!

Maria Silva disse...

Obrigada, Rita, pelos conselhos. Vou imprimir!

Só uma nota em relação ao último comentário (prendas de Natal): neste momento a Body Shop faz parte do grupo L'Oreal, como pode ser visto no site:
http://www.thebodyshopinternational.com/About+Us/Our+History/Home.htm

Apesar de ter uma gestão independente do grupo, responde ao CEO do mesmo, que efectua testes em animais (fácil de encontrar na net):
http://www.liberation-mag.org.uk/loreal2.htm

Por outro lado, tenho uma amiga minha que para o Natal, não compra praticamente nada (e sim, ela tem uma filha de 3 anos) ou dá prendas simbólicas e baratas mas de muito bom gosto (pequenos gestos). Aqui ficam algumas ideias:

> conservas
> saquinhos de tricot
> agendas ou bloquinhos (podem ser em papel reciclado)
> cachecois (até eu sei fazer :))

Quem tem jeito para desenhar pode incluir desenhos, etc...

beijinhos
ms

André Vieira disse...

Para que não se percam as antigas tradições que são amigas do ambiente e não se polua o ar com processamentos quimicos que tanto afectam o nosso planeta aconselho que visitem www.desenvolmente.com e vejam o que a nossa mãe natureza é capaz sem recorrer ao quimicos.